No ar

Rádio Capinzal

Parada de Sucessos

12:40 - 12:59 com Rádio Capinzal

Ouça ao vivo Ouça ao vivo

E DAI? ELES GOSTAM DE CROCHETAR

E DAI? ELES GOSTAM DE CROCHETAR

Zélia Maria Bonamigo
Jornalista e Antropóloga
zeliabonamigo@uol.com.br

Nas ruas de Curitiba é comum ver, entre artistas diversos, jovens e adultos fazendo crochê. É verdade que a pandemia tem dificultado que saiam de casa, mas nos momentos em que decretos municipais liberam, parcialmente, algumas ruas da cidade, lá se encontram, em locais menos movimentados. Evitando aglomeração, oferecem o fruto do seu trabalho, usando máscaras de proteção, é claro. Um deles, que era sem teto, já saiu da rua e fez da arte seu sustento. Veja um exemplo dessa paixão em: https://g1.globo.com/pr/parana/noticia/2019/03/16/homem-ganha-a-vida-fazendo-croche-nas-ruas-de-curitiba-meu-trabalho-e-minha-paixao.ghtml

E se você “passear” por sites sérios da internet, verá que existem adolescentes e jovens que escolheram o crochê como sua expressão artística, apesar dos preconceitos ainda existentes. Mas eu gostaria de trazer o exemplo de um menino, muito bagunceiro, que aprendeu essa arte e faz dela uma forma de “ser bom” em matemática.

Dona Isis é crocheteira conhecida na sua cidade. Ela e a vizinha passam várias horas por semana crochetando e comentando “como a vida é boa de um lado, e ruim, de outro”. Mas, quando se despedem, sempre dizem: “Até que fazemos crochê, estamos bem. É a nossa arte”. Depois de tirar leite das vacas, fazer almoço e tirar um cochilo, ela se entrega à arte do crochê.

Quando chove, a filha Sara estoura pipoca e resmunga porque quase todo trabalho de arrumação da casa fica por sua conta. Digo quase, porque Gabriel, de nove anos, faz o serviço dele “matado”, segundo Sara. Ele arruma o quarto e lava a calçada correndo. Ele gosta mesmo é de ficar do lado da mãe para aprender novos pontos de crochê.

Isis nada comenta sobre as discussões dos dois. Gabriel ficou mais comportado depois que aprendeu os primeiros pontos e está sempre à caça de revistas de crochês novas, na cidade, pois “eu quero revolucionar” – diz. No começo ainda sofreu bullying dos amigos na escola, mas quando perguntaram para ele:

- Você não liga que dizem que você é “menina” porque faz crochê?

- Ligo nada! As mãos são minhas, sou inteligente e faço a arte que eu quero. Além disso, crochê para mim é matemática. Pergunte-me se tenho dificuldade com os números. Eu não tenho, mas muitos, que não fazem crochê, têm.

Sara estuda música clássica. Eloi, o pai, elogia seu repertório. E quando ouve as canções da filha e vê os crochês do filho, cada vez mais criativos, fala para a esposa:

- Vai saber o que é arte!

Ele mesmo, nos finais de semana, faz arte em troncos e já pediu ajuda do filho artista para fazer pinturas neles. E não é que Gabriel se descobriu gostando de pintura também? Mas sempre diz que o crochê seria um jeito para ajudar em casa no fim do mês. Mas os pais o incentivaram a aplicar no banco para seu futuro.

Isis e Eloi não têm preconceito algum com nenhum tipo de arte. E você? Já deixou de vivenciar alguma arte por preconceito? É tempo de vivê-la, agora. Vamos nessa?

 


Publicado por: Douglas Varela Data: 03/07/2020 09:57

Fotos

2908739335eff2bde9df480.85064850.jpg

Imagem: Tapete de crochê | Crédito: Zélia M. Bonamigo




Principais Notícias

Publicado em 15/08/2020 10:47 por Jardel Martinazzo

Defesa Civil confirma a passagem de tornados em Santa Catarina

Durante a tarde da última sexta-feira, 14, tempestades severas e tornados foram registrados no território [...]

Publicado em 15/08/2020 10:24 por Douglas Varela

Capinzal registra aumento na busca por cestas de alimentos

Por conta dos impactos econômicos e sociais da pandemia do novo voronavírus, os departamentos socais dos municípios [...]

Publicado em 14/08/2020 18:54 por Jardel Martinazzo

Temporal deixou rastros de destruição na região

Vento forte acompanhado de chuva e granizo deixou rastros de destruição na tarde desta sexta-feira (14) em algumas [...]

Outras notícias

Publicado em 15/08/2020 10:52

Estado confirma 118.183 casos, 104.859 recuperados e 1.742 mortes por Covid-19

Há 118.183 pacientes com teste positivo para Covid-19 em Santa Catarina, dos [...]

Publicado em 15/08/2020 10:31

MÃOS EM PRECE – PARTE I

Vivenciar a medicina é muito mais do que elaborar diagnósticos, pensar nas [...]

Publicado em 15/08/2020 09:24

FRATURA DENTAL POR RESTAURAÇÕES EXTENSAS EM AMÁLGAMA

Já abordamos em outras colunas que, a fratura dental é um dos acontecimentos [...]

Publicado em 15/08/2020 09:21

LARGA MÃO DE SER CONSERVADOR!

No artigo passado escrevia sobre o Brasil da mentira, ou seja, vivemos o [...]

Publicado em 15/08/2020 09:15

JOVEM, CONTINUE A ESCREVER A HISTÓRIA DA COMUNIDADE

Zélia Maria BonamigoJornalista e Antropólogazeliabonamigo@uol.com.br Jovem, [...]

Publicado em 14/08/2020 12:44

PRF recupera veículo furtado e carregado com cigarros contrabandeados na BR 282 em Catanduvas

Nesta sexta-feira, dia 14, por volta das 06h50min, policiais rodoviários [...]