No ar

Marlo Matielo

Canal Aberto

07:30 - 08:59 com Marlo Matielo

Ouça ao vivo Ouça ao vivo

JOVEM, CONTINUE A ESCREVER A HISTÓRIA DA COMUNIDADE

JOVEM, CONTINUE A ESCREVER A HISTÓRIA DA COMUNIDADE

Zélia Maria Bonamigo
Jornalista e Antropóloga
zeliabonamigo@uol.com.br

Jovem, entendo suas dúvidas. Você me pergunta:

― Vejo como autores da região escrevem história de onde vivem. Eu tenho vontade de escrever sobre a minha comunidade, entrevistar os mais velhos, etc., mas fico pensando sobre o que as outras pessoas vão dizer... E se tiver mais alguém escrevendo? O que eu faço?

Pois bem, caro jovem, o que as outras pessoas vão tagarelar sobre a sua iniciativa não importa, nesse caso. Elas não vivem a sua experiência interior. Você escreverá para atender a um pedido próprio. Se mais alguém estiver com a mesma ideia, ótimo. A comunidade ou um grupo de comunidades poderão, inclusive, organizar um centro histórico local ou regional...

Felizmente, conheço jovens que venceram o “medo” inicial e começaram do zero, sem pretensões, fazendo anotações breves. É com elas que se começa. Tenha um caderno, ou bloco, ou papel de embrulho, ou arquivo de notas do celular, ou, em último caso, serve até a palma da mão, e anote. Mas que tipo de anotação?

Um senhor idoso lhe contou como criava porcos antigamente? Ou como agia com seu cavalo Zaino para resolver as questões de casa, das criações, das plantações? Ouviu sua avó dizer: “Naquele tempo, quando minhas amigas vinham aqui em casa, nós...”? Opa! Fique de ouvidos atentos e registre. Se lhe parecer insignificante, anote assim mesmo. Pandemias mostram que postergar registros desse tipo não é bom...

No entanto, algumas pessoas dizem que já têm anotações, mas não sabem o que fazer com aquilo. Seguem, então, algumas, dicas:

Primeira: Se o tema que você ouviu foi a viagem com o Zaino, faça essas perguntas: “Quando isso aconteceu? Com quem estava? O que fazia? Quais os locais mais visitados? Quais eram as pessoas com quem mais se conversava lá?”.

Segunda: Depois de saber essas respostas, você precisa ler sobre como era a cidade daquele tempo, onde se localizavam as lojas mencionadas, quem eram os lojistas mais destacados na época. Procure livros em bibliotecas. Dissertações de mestrado e doutorado são encontrados na internet, facilmente. Acha difícil? Então vá para a próxima dica.

Terceira: Aprofunde as perguntas da primeira dica, ouça mais sobre o tema e busque pessoas para entrevistar, por telefone, durante a pandemia. Não pode contar com um telefone? Registre as perguntas para você fazer, adiante, mas não deixe de ler sobre o tema.

Quarta: Nunca desista de anotar, perguntar, registrar. Escrever é cidadania, é documentar o que as pessoas experimentam naquele contexto. Frei Juarez de Bona, por exemplo, citado nesta coluna em 17 de junho de 2020, diz como faz: “tenho o cuidado de sempre datar tudo. Quanto às fotos, além de legendar, são guardadas em pastas próprias”.

Lembre-se: o trabalho de organizar anotações lhe ajudarão, inclusive, em sua futura profissão. No mais, quer registre ou não, a história continuará, as pessoas mais velhas morrerão e você terá perdido importantes “arquivos” vivos. Escrever um livro de história é mais do que isso, mas todo livro de história parte de informações básicas, como as das dicas acima citadas. Vamos nessa?

 

 


Publicado por: Douglas Varela Data: 15/08/2020 09:15

Fotos

3451621495f37d28e642277.06734631.jpg

Imagem: Idosa entrevistada por jovem. Crédito: Andrea Piacquadio, no Pexels.




Principais Notícias

Publicado em 29/09/2020 06:28 por Marlo Matielo

Comissão técnica e atletas da AD AGN/Sulcredi Capinzal se reapresentam nesta quarta-feira

É oficial! Atletas e comissão técnica da Associação Desportiva AGN (AD AGN/Sulcredi Capinzal) se reapresentam [...]

Publicado em 28/09/2020 07:33 por Jardel Martinazzo

Polícia Militar registrou cinco ocorrências durante o domingo

Teve perturbação do sossego alheio, ameaça, lesão corporal, apreensão de moto e acidente de trânsito.  A [...]

Publicado em 27/09/2020 20:15 por Jorge Soldi

Colisão entre carro e motocicleta é registrada no Loteamento Parizotto

Uma colisão entre um carro e uma motocicleta deixou um homem ferido no Loteamento Parizotto, em Capinzal. A [...]

Outras notícias

Publicado em 28/09/2020 06:59

Dois candidatos disputarão a prefeitura de Campos Novos

A disputa pela prefeitura de Campos Novos será entre o atual prefeito Silvio [...]

Publicado em 26/09/2020 10:04

IMPRESSORAS 3D E O MUNDO SEM ESTOQUE?

A impressora 3d é uma tecnologia inovadora, mas não é nova ela foi inventada [...]

Publicado em 26/09/2020 10:01

PRIMAVERA... SUAS FLORES E SUAS DORES!

A primavera chegou, a estação mais alegre do ano e também mais colorida, [...]

Publicado em 26/09/2020 09:46

Fórum de Justiça de Capinzal retoma atendimento presencial

Por Marlo Matielo O atendimento presencial foi retomado nesta quarta-feira, [...]

Publicado em 26/09/2020 09:24

Prazo para o registro de candidaturas termina neste sábado

Termina neste sábado, dia 26, o prazo para que os partidos políticos e/ou [...]

Publicado em 26/09/2020 09:21

FORTALECENDO A DEMOCRACIA

Continuando a fazer um resgate dos bons tempos vividos em Capinzal (SC), minha [...]